Cookies de Chocolate, Café e Nozes - Chocolate, Coffee and Walnut Cookies

Acabei de os fazer esta manhã e temo que lá pela hora do lanche/jantar não passem de uma nostálgica recordação! Experimentem, ou melhor, têm de experimentar!
Aqui fica a receita adaptada a partir da original "Hazelnut Chocolate Chip Cookies" de Giada De Laurentiis.








Ingredientes:

- 2 ovos grandes
- 200g de chocolate em barra
- 1/2 colher de chá de sal
- 1 colher de chá de café em pó
- 200g de açúcar amarelo
- 100g de farinha com fermento
- 1 colher de chá de fermento em pó
- 50g de cacau em pó
- 80g de manteiga sem sal à temperatura ambiente
- 50g de pepitas de chocolate
- 1 colher de café de extracto de baunilha
- 50g de nozes (grosseiramente cortadas)


Preparação:

Pré-aqueça o forno a 180º C. e forre o tabuleiro com uma folha de papel vegetal. Misture numa bacia média a farinha o fermento, o sal, o cacau em pó e a baunilha. Reserve. Bata a manteiga e o açúcar num recipiente grande até que fique um creme macio. Adicione os ovos um a um batendo sempre muito bem e no final junte o chocolate em barra previamente derretido. Junte neste recipiente o conteúdo do primeiro, envolvendo apenas até desaparecer a farinha. Adicione o café em pó, as nozes, as pepitas de chocolate e envolva tudo sem bater. Coloque a massa com a ajuda de duas colheres de sopa, no tabuleiro forrado com papel vegetal. Não achate a massa, pois os bolinhos vão ganhar a forma final durante a cozedura, que não deve demorar mais de 15 minutos. Deixe-os arrefecer 5m em cima do papel vegetal. Por fim lamente-se por não ter feito mais, porque esses vão desaparecer rapidamente!

Nota de Prova:

Imprimir a Receita

Panna Cotta de Chocolate Negro, Toffee de Laranja e Creme de Café, decorado com Florentines

Panna Cotta de Chocolate Negro, Toffee de Laranja e Creme de Café, decorado com FlorentinesDe todas as receitas de sobremesas da região italiana do Piemonte, a Panna Cotta é talvez a mais conhecida de todas, com o não menos delicioso Bonet, provavelmente em segundo lugar (o nome significa espécie de boné, em português, graças à sua apresentação).
Sendo o Piemonte um das maiores regiões produtoras de vinho da Itália e do mundo, recomenda-se acompanhar esta sobremesa com um espumante da região, ou seja, um Rosé Alta Langa ou um Asti.
Bom Ano.





 

Ingredientes:

Panna Cotta de Chocolate Negro, Toffee de Laranja e Creme de Café, decorado com Florentines
Panna Cotta de Chocolate Negro:
- 70g de chocolate negro
- 2 folhas de gelatina
- 1 vagem de baunilha
- 25g de açúcar branco
- 50ml de leite
- 200ml de nata espessa (min. 30% m.g.)

Toffee de Laranja:
- 100ml de nata espessa (min. 30% m.g.)
- 75g de açúcar
- Raspa de 1/2 laranja grande

Creme de Café:
- 150ml de café expresso frio
- 100ml de nata espessa (min. 30% m.g.)
- 50g de açúcar
- 2 folhas de gelatina

Panna Cotta de Chocolate Negro, Toffee de Laranja e Creme de Café, decorado com FlorentinesFlorentines:
- 1 3/4 Chávenas de amêndoas laminadas
- 3 Colheres de sopa de farinha

- Raspas da casca de 1 laranja (cerca de 2 colheres de sopa)
- 1/4 Colher de chá de sal fino
- 3/4 de Chávena de açúcar 

- 2 Colheres de sopa de natas
- 2 Colheres de sopa de mel
- 5 Colheres de sopa de manteiga sem sal
- 1/2 Colher de chá de baunilha



 Preparação:

- Panna Cotta de Chocolate Negro:
Num recipiente, ferva a nata juntamente com o leite, o açúcar e a vagem de baunilha. Retire a baunilha verta as natas sobre o chocolate negro partido em bocadinhos, mexendo até dissolver. Junte as folhas de gelatina previamente demolhadas. Encha os copos e leve a refrigerar por 4 a 6 horas.

- Toffee de Laranja:
Num recipiente caramelizar o açúcar em seco (levar o açúcar ao lume e mexer até que caramelize). Misturar a nata quente (a nata deve estar quente para que não salpique). Adicionar a raspa de laranja e refrigerar até que esteja completamente frio. Repartir o toffee pelos copos de panna cotta.

- Creme de Café
Mergulhe as folhas de gelatina em água fria até ficarem macias. Aqueça metade do café e adicione o açúcar, em seguida, mexa até dissolver. Esprema a água das folhas de gelatina, adicione ao café quente e mexa até dissolverem por completo. Juntar o restante café frio e deixar arrefecer antes de adicionar aos copos.

- Florentines:
Preaqueça o forno a 180º C. Forre um tabuleiro com papel vegetal. Triture as amêndoas (eu utilizei as amêndoas apenas laminadas) até que fiquem finamente picadas. Numa tigela pequena, misture as amêndoas, as raspas de laranja, a farinha e o açúcar, reserve. Numa panela média, derreta a manteiga e adicione as natas, o mel e baunilha à manteiga derretida. Junte os ingredientes secos na mistura de manteiga derretida e envolva bem. Com uma colher de chá retire pequenas porções do preparado e disponha no tabuleiro. Leve ao forno durante aproximadamente 10 minutos ou até estarem finos e dourados. Retire e deixe arrefecer na folha de papel vegetal durante 5 a 10 minutos. Retire e deixe arrefecer completamente, antes de decorar os copos.


Imprimir a Receita

Cidade de Gengibre em Globo de Neve - Gingerbread Snow Globe City


 
























É surpreendentemente fácil, projetar e construir uma paisagem urbana com bolachas de gengibre. Basta cortar os edifícios a partir da massa crua e no final, esfregar cada um com uma camada de açúcar de pasteleiro. Construa a sua cidade dispondo as casas no fundo de um frasco cheio de açúcar granulado.
Pode ser oferecido como um presente ou usado como uma peça de decoração, durante a época natalícia..


Ingredientes:


- 5 Chávenas de farinha de trigo
- 1 Colher de sopa de gengibre em pó
- 1 Colher de chá de fermento em pó
- 1 Colher de chá de sal
- 1 Colher de chá de pimenta branca
- 1 Colher de chá de canela em pó
- 1/2 Colher de chá de noz-moscada
- 1 Copo de manteiga amolecida
- 1 Chávena de açúcar mascavo
- 1/2 Chávena de melaço
- 1 Ovo
- 1/2 Chávenas de leite
- Açúcar de pasteleiro
- Açúcar granulado


Preparação:

1 . Numa tigela grande juntar a farinha, o gengibre, o fermento em pó, sal, pimenta branca, canela, noz-moscada e misturar bem. Reserve.

2 . Numa tigela grande bata a manteiga, o açúcar mascavo e o melaço com a batedeira em velocidade alta até formar um creme. Adicione o ovo e bata até ficar homogéneo. Adicione metade da mistura de farinha e bata até combinar. Adicione o leite e bata até combinar. Adicione a mistura de farinha restante e bata até combinar. Usando as mãos, sove a massa até ficar homogénea; divida a massa ao meio. Embrulhe cada metade de massa com filme plástico; deixar repousar durante 30 minutos.

3 . Preaqueça o forno a 180 graus. Estenda cada metade de massa sobre papel vegetal. Usando uma faca afiada, marcar de forma livre as formas de cada casa, em cada folha de massa, sem cortar a massa. Usando um cortador de biscoitos, corte as árvores. Transfira cada folha de massa para um tabuleiro. Usando uma faca, desenhe os telhados, as portas e as janelas sem cortar completamente a massa.

4 . Leve ao forno durante 10 minutos. Retire e corte cuidadosamente as construções ao longo das linhas desenhadas. Leve novamente ao forno durante mais 10 minutos ou até ficarem firmes. Retire do forno. Deixe arrefecer as construções.

5 . Polvilhe açúcar de pasteleiro sobre as casas, esfregue suavemente e cubra com papel manteiga. Deixe descansar durante 30 minutos ou até 24 horas. Dispor as pequenas casas dentro de um fraco grande com 1 a 2 centímetros de açúcar granulado no fundo.

Nota de Prova:

Imprimir a Receita

Sonhos de Abóbora em Infusão de Laranja, Cravinho e Anis - Pumpkin Dreams - Pets-de-Nonne

Mais um ano que chega ao fim e com ele o balanço dos "sonhos" realizados e a lista dos "sonhos" a realizar nos 365 dias de 2013.
Quanto aos sonhos realizados, deixei-vos aqui uma receita simples que espero que todos tenham apreciado. No que respeita aos sonhos vindouros, deixo-vos esta receita mais sofisticada do grande Chef Vitor Sobral.
Como podem constatar, não só é muito fácil sonhar, como fácil é, ver alguns desses sonhos concretizados.
Bom Ano e Bons Sonhos.


Ingredientes:

Sonhos:


- 250 g de farinha
- 200 g de polpa de abóbora cozida e escorrida
- 1 pau de canela
- 1 casca de limão
- 4 ovos
- 2 colher de café de fermento em pó
- 1 colher de café de sal- 60g de manteiga
- 2,5dl de água

Infusão:

- zesto de 2 laranjas
- 3 cravinhos
- 2 estrelas de anis
- 0,5dl de aguardente
- 150g de açúcar
- 3dl de água

Preparação:


Coza a abóbora sem casca, juntamente com um pau de canela e a casca de um limão. Retirar o pau de canela e a casca do limão e deixar a escorrer num passador de um dia para o outro. No dia seguinte esprema num pano a polpa da abóbora e reserve. Leve ao lume num tacho, a água com o sal a manteiga e, quando ferver junte a farinha mexendo sempre muito bem até que comece a despegar do fundo do tacho. Retire a massa do lume e junte os ovos um a um. Adicione ao preparado a abóbora cozida e o fermento em pó e, envolva tudo muito bem até ficar com uma mistura homogénea. Leve a fritar pequenas porções (1 colher de sopa) de massa, em azeite quente. Reserve.
Para a infusão corte o zesto de laranja em juliana fina e ferva com os restantes ingredientes durante um minuto. Regue os sonhos com esta infusão e sirva.

Nota de Prova:

Imprimir a Receita

Panna Cotta de Chocolate Branco com Coulis de Flor de Laranjeira - White Chocolate Panna Cotta and Orange Flower Coulis

Panna Cotta é um simples creme italiano, originalmente da região do Piemonte. A sua tradução quer dizer literalmente, "nata cozida". Hoje em dia já não será correcto utilizar este termo, porque a nata já não é cozida. Na base da receita original eram utilizados ovos, (que hoje em dia foram substituídos por gelatina) como agente espessante, dai a necessidade de efectuar a cozedura das natas com os ovos.

Até meio do século passado, esta era uma receita praticamente desconhecida, apenas se tornando popular na segunda metade do século XX. Historicamente a Panna Cotta era comida simples ou adoçada com frutas ou avelãs. Hoje em dia pode ser servido com amoras silvestres, caramelo, calda de chocolate, Coulis de frutas, etc. Semelhantes versões deste prato também podem ser encontrados na Grécia e na França.


Ingredientes: (10 formas de 50ml)


Panna Cotta

- 140g de chocolate branco
- 3 folhas de gelatina
- 1 vagem de baunilha
- 50g de açúcar branco
- 100ml de leite
- 400ml de nata espessa

Gelatina de Laranja

- 350ml de sumo de laranja
- 6 folhas de gelatina

Coulis de Flor de Laranjeira

- 200ml de água
- 100g de açúcar
- 50ml de licor flor de laranjeira

Decoração (opcional)

- 10 framboesas
- 50g de chocolate branco

Preparação:

Panna Cotta
Num recipiente, ferva a nata juntamente com o leite, o açúcar e a vagem de baunilha. Retire a baunilha verta as natas sobre o chocolate branco partido em bocadinhos, mexendo até dissolver. Junte as folhas de gelatina previamente demolhadas. Encha as formas já untadas com óleo vegetal e leve a refrigerar por 4 a 6 horas.

Gelatina de Laranja

Molhe um tabuleiro com água e forre com película transparente, sem que fique com vincos. Coloque num recipiente as folhas de gelatina a hidratar num pouco de sumo de laranja e leve o restante sumo ao lume até ferver. Coar o sumo e misturar com a gelatina e o sumo onde foi hidratada. Deitar a gelatina num tabuleiro e levar a refrigerar até que esteja firme. Cortar a gelatina com o formato desejado (pode ser feito com um molde para bolachas) e colocar no topo da panna cotta desenformada.

Coulis de Flor de Laranjeira

Numa panela coloque a água, o açúcar e o licor de flor de laranjeira e leve ao lume (baixo) até ficar no ponto. Deixe arrefecer à temperatura ambiente ou no frigorífico e utilize a gosto.

Nota de Prova:


Imprimir a Receita

Pequenos Vulcões de Chocolate - Lava Cake

Talvez nenhuma outra receita na história recente tenha resultado tão bem, quando mal cozida, como a destes pequenos bolos de chocolate, que sob a ligeira pressão de um garfo, libertam um fluxo do chocolate derretido. Tudo teve início em 1987 quando o Chef Suiço Pierre Schutz, agora Chef no Vong de Manhattan, após trabalhar com Marc Meneau em França, levou para os EU uma receita de um bolo de chocolate mal cozido. Esta receita foi então confeccionada no Lafayette, onde Schutz começou a trabalhar para Vongerichten. No início, os bolos foram cozidos nuns copos de papel minúsculos e resultavam húmidos mas não cremosos, porque eram muito pequenos. Três meses depois de os começarem a fazer, um cliente pediu-os para uma festa particular e foi então que os começaram a fazer em copos maiores e descobriram que o interior ficava cremoso. Todos adoraram a passaram desde então a ser confeccionados desta forma.
Esta receita é uma desgraça para os amantes de chocolate e das receitas de chocolate, nos quais eu me incluo (...e também se deve incluir a Sylvia que tem este Blog absolutamente fantástico onde fui colher esta belíssima receita). Por isso, se tiverem oportunidade, não deixem de ensaiar esta delícia...!


Ingredientes:

- 150g de chocolate negro
- 10 colheres de sopa de manteiga
- 3 ovos
- 3 gemadas
- 1 1/2 chávena de açúcar
- 1/2 chávena de farinha


Preparação:

Em banho-maria ou no microondas, derreter a manteiga juntamente com o chocolate partido em pequenos pedaços. Num recipiente à parte bater os ovos e as gemas com o açúcar. Adicionar a esta mistura o chocolate derretido e depois envolver tudo muito bem com a farinha. Verta o creme obtido em formas de pudim flan (estas quantidades dão para cerca de 14 formas) previamente untadas. Não as encha até ao topo, deixe cerca de 1 cm de folga. Coloque a cozer no forno aquecido a 200º C, durante 11/14 minutos. Retire as formas do forno e deixe arrefecer durante alguns minutos. Desenforme com a ajuda de uma faca e sirva ainda quente, com uma bola de gelado (no caso, servi com sorvete de limão e ficou fantástico com o chocolate). Cuidado, o recheio pode estar muito quente. Mas se estiver, o sorvete dá uma ajuda...


Nota de Prova:

Gâteau de Chocolate com Azeite e Alecrim - Chocolat, Olive Oil and Rosemary Gâteau


A base desta receita já é conhecida, mas esta tem o atractivo de conter na sua confecção, o Azeite e o Alecrim. O Alecrim (Rosmarinus officinalis) é um arbusto comum na região do Mediterrâneo, ocorrendo dos 0 a 1500 m de altitude, preferencialmente em solos de origem calcária. Devido ao seu aroma característico, os Romanos designavam-no como rosmarinus, que em Latim significa orvalho do mar. Igualmente para os Romanos o Alecrim era considerado a erva do amor, da fidelidade e da amizade.
Que na cozinha, o alecrim era utilizado em carnes vermelhas, aves, ensopados, marinadas, peixes, legumes cozidos, molhos, grelhados, churrascos, guisados, recheios, e até para perfumar flans, geleias, sorvetes e coberturas, já todos sabíamos. Agora ficamos também a saber da sua óptima ligação com os doces, particularmente com o Chocolate. Apreciem!


Ingredientes:

- 50g de chocolate negro
- 25g de manteiga
- 25g de azeite frutado fresco
- 1 colher de chá de alecrim fresco
- 20g de açúcar
- 1 ovo
- 1 gema de ovo
- 3g de farinha


Preparação:

Parta o chocolate em pequenos pedaços e leve a derreter juntamente com a manteiga, o alecrim e o azeite, em banho-maria ou em lume muito fraco. Bata os ovos com o açúcar até conseguir uma mistura cremosa e homogenia. Adicione o chocolate derretido e depois de bem incorporado com os ovos, junte a farinha.
Verta o preparado em 4 formas de muffins/queques e leve ao forno pré-aquecido a 200°C durante cerca de 5 minutos. Retire das formas e polvilhe com chocolate em pó. Sirva sem deixar arrefecer.

Nota de Prova:

Imprimir a Receita

Afonso´s

Para o Afonso.



Ingredientes:

- 5 Ovos
- 1 1/2 Chávena de açúcar
- 2 Chávenas de farinha
- 3/4 de Chávena de cacau em pó
- 2 Chávenas de leite
- 1 1/2 Chávena de manteiga
- 1 Chávena de caramelo liquido
- 2 Colheres de chá de baunilha em pó
- 1/2 Colher de chá de fermento em pó
- 1 Colher de chá de sal
- 1/2 Lata de leite condensado
- 3 Copos de mini marshmallows
- 3 copos de bolachas de manteiga partidas

Preparação:


Misture a farinha com o cacau, o fermento e o sal e reserve.
Numa tigela grande, bata a manteiga e o açúcar até formar uma mistura cremosa. Adicione os ovos um a um e no final a baunilha. Junte esta mistura à farinha com o cacau, intercalando com o leite. Verta o preparado em formas pequenas (12/16 conforme o tamanho) e leve ao forno pré-aquecido a 165°C, durante 15 minutos.
Numa panela pequena, junte o caramelo líquido com o leite condensado e leve ao lume fraco, mexendo sempre, durante 15 minutos.
Distribua pelas formas a mistura dos marshmallows com a bolacha partida e depois verta sobre as formas, a mistura quente do leite condensado com o caramelo. Leve ao forno, apenas com a grelha eléctrica superior ligada, até os marshmallows fundirem com as bolachas.
Deixe arrefecer e sirva.

Nota de Prova:

Imprimir a Receita

Fatias Douradas - Golden Bread Slices


A receita de hoje tem como base o pão de forma especial para Fatias Douradas que aqui apresentei.
As Fatias Douradas são como todos sabem também conhecidas por Rabanadas ou Fatias Paridas. Diz a história que este último nome, se deve ao facto de estas fatias constituírem noutros tempos, um importante complemento alimentar às mulheres ricas que acabavam de "parir".Elas seriam alimentadas com as fatias de pão a que hoje chamamos Rabanadas, de forma a aumentar o leite da gestante. Em França, esta tradicional delícia de Natal dá pelo nome de "Pain Perdu".
Aqui fica uma das muitas variantes para esta receita.

Ingredientes:

- 1 pão de forma (especial para fatias douradas)
- 2 ovos
- açúcar
- casca de 1 limão
- 1 pau de canela
- leite q.b.
- canela em pó
- óleo para fritar

Preparação:
Prepare com uns dias de antecedencia o pão de forma. Enquanto prepara as fatias coloque a aquecer uma frigideira com óleo. Amorne o leite com o pau de canela e a casca do limão, reserve. Corte o pão em fatias com cerca de 1cm de espessura e passe-as primeiro pelo leite morno e depois pelos ovos batidos. Leve a fritar. Depois de fritas envolva-as bem numa mistura de açúcar com canela.

Nota de Prova:

Imprimir a Receita

Mini Tartelette sous Confiture de Prunes au Kirsch - Mini Tarts with Plum Jam in Kirsch

Em boa verdade aquilo que eu pretendia fazer, não era nada disto! Da ideia inicial sobram apenas os ingredientes. Durante a preparação deste doce, ou melhor, do outro, algo corria mal a cada passo da receita. Muito quente ou muito frio, muito tempo ou pouco tempo..., nada acontecia como devia. Durante uma hora improvisei sempre indeciso entre o continuar ou entregar tudo ao caixote do lixo. Se a receita correu mal o mesmo não posso dizer do improviso e o resultado final aqui fica para o provar.



Ingredientes:

- 400g de massa folhada congelada
- 100ml de água
- 300g de açúcar
- 150g de amêndoa triturada sem pele
- 1 colher de chá de canela
- 4 gemas
- açúcar de pasteleiro para polvilhar
- doce a gosto


Preparação:
Descongele a massa folhada. Misture a água com açúcar até obter ponto fio. Misture com um garfo a amêndoa, a canela e as gemas e junte ao preparado anterior. Continue a mexer até engrossar, retire do lume e deixe arrefecer.
Estenda a massa folhada numa superfície polvilhada com farinha e corte círculos com o diâmetro aproximado das suas tarteiras. Polvilhe as tarteiras com um pouco de farinha e forre-as com os círculos de massa folhada. Distribua o recheio e leve ao forno pré-aquecido a 200°C durante cerca de 25 minutos.
Retire e polvilhe com açúcar. Deixe arrefecer e sirva com uma colher de doce.


Nota de Prova:

Imprimir a Receita