Bolo de Natal - Dresden Stollen - Christstollen

Considerada uma "Obra-prima" da panificação, as origens do Dresden Stollen perdem-se não muito longe de 1400 AD. Originalmente, este bolo era cozido sem manteiga ou leite, até que Lord Ernst da Saxony e o seu irmão Albrecht apelaram ao Papa para anular a chamada "Butter-Verbot" ("Proibição da Manteiga"), em vigor na época. O Santo Padre declarou (no que veio a ser conhecido como o "Bufferbrief") que o leite e a manteiga podiam ser efectivamente utilizados na confecção do Stollen; "...pode ser feito com a boa consciência e com a bênção de Deus, depois de feita a adequada penitência "Bufferbrief".
Cerca de 1500, "Christbrote uff Weihnachten" estavam a ser vendidos no Dresden "Striezelmarkt", o mais antigo mercado de Natal alemão. De 1560 em diante os confeiteiros do Stollen passaram a entregar ao rei da Saxónia um ou dois Christmas Stollen para a Santa Celebração. Em 1730 "Augusto o Grande" da Saxónia encomendou à Cooperativa dos Confeiteiros de Dresden um Stollen gigante com um peso de 1.8 toneladas.
Para comemorar este evento todos os anos no Sábado anterior ao segundo Advento é confeccionado um bolo gigante no Dresden Stollen Festival.
O Dresden Christmas Stollen passou a ser produzido na sua actual forma soberba, desde o início do século 20 (mas só no século 21 chegou à minha cozinha!). Apenas os mais finos ingredientes bem como as especiarias mais exóticas são utilizadas no seu fabrico. Cada padaria tem a sua própria receita, com os seus segredos, que tem vindo a passar de geração em geração.
Perante tantas versões, deixo-vos ficar com a minha!

Ingredientes:

- 1 chávena de rum ou aguardente
- 1 chávena de casca de laranja cristalizada picada
- 1 chávena de casca de llimão picada
- 3/4 de chávena de passas
- 3/4 de chávena de groselhas
- 1/2 chávena de água morna
- 1 chávena mais 1 colher de sopa de açúcar
- 2 chávenas de leite
- 2 colheres de chá de sal
- 1 1/3 chávena de manteiga sem sal
- casca de 1 1/2 limão ralada
- 7 a 8 chávenas de farinha, conforme o necessário
- 4 ovos ligeiramente batidos
- 1 1/2 chávena de amêndoas laminadas
- 1/2 chávena de manteiga derretida
- 1/3 a 1/2 chávena de açúcar de pasteleiro
- 2 pac's de fermento em pó Vanhiné (ou equivalente)

Preparação:

Junte o rum com o limão, a laranja, as passas e as groselhas e deixe repousar durante 1 hora. Escorra e reserve o rum e as frutas.
Dissolva o fermento em água morna e adicione 1 colher de sopa de açúcar e deixe repousar num local quente por 10 minutos.
Aqueça o leite com uma chávena de açúcar granulado, o sal e a manteiga. Quando a manteiga tiver derretido, deixe arrefecer. Junte a casca ralada do limão e o rum e seguidamente o fermento com duas chávenas de farinha. Misture bem e deixe repousar durante 30 minutou.
Adicione os ovos e a farinha necessária até conseguir uma massa suave que não pegue aos dedos.
Envolva a fruta escorrida levemente com farinha. Bata novamente a massa até que fique lisa e elástica. Junte as frutas e envolva até que fiquem bem distribuidas na massa.
Faça uma bola com a massa e coloque dentro de um recipiente enfarinhado, coberta, durante 1 hora.
Divida a massa em três porções e roleas até ficarem com uma forma oval e cerca de 2cm de espessura.
Pincele cada bolo com manteiga derretida e espalhe 2 colheres de açúcar granulado sobre cada uma delas. Dobre cada uma das ovais ao meio. Envolva cada uma em papel vegetal levemente barrado com manteiga e reserve durante 1 hora.

Leve ao forno pré-aquecido a 190°C por 1 hora ou até ficar dourado.
Deixe arrefecer ligeiramente e pincele novamente com manteiga derretida. Salpique com açúcar de pasteleiro e sirva ao natural ou barrado com manteiga.
A massa lembra muito o nosso Bolo Rei.
Bom Proveito e Boas Festas!

Nota de Prova:

Imprimir a Receita
Enviar um comentário